Você sabe o que é MEI?

Você sabe o que é MEI?

Você já deve ter ouvido falar nessa sigla, mas você sabe exatamente o que é MEI? MEI significa Microempreendedor Individual, e foi criado pelo governo em 2009 para permitir que o pequeno empresário tenha acesso a um CNPJ, de forma simples, com baixos custos e pouca burocracia. Dessa forma, ele foi criado com o objetivo de facilitar a formalização destas atividades. 

Segundo o Portal do Empreendedor do governo, o número de Microempreendedores Individuais ultrapassou em 2019 a marca de 8 milhões, tendo crescido 120% nos últimos 5 anos. Durante o período de alta taxa de desemprego que nosso país está passando, esta tem se tornado uma ótima alternativa para profissionais, não só pela renda, mas também pela independência. Vamos descobrir mais sobre o MEI?

Quem pode se tornar um MEI?

Para se enquadrar como MEI, primeiramente é necessário que o empresário possua um faturamento anual inferior a R$ 81 mil, além de possuir no máximo um funcionário contratado. Com um faturamento superior a este valor, o MEI será convertido a micro, pequeno ou grande negócio. Assim, terá que pagar os impostos conforme for enquadrado.

Além disso, não é qualquer atividade que pode ser enquadrada como Microempreendedor Individual. Porém, já são centenas de profissões já permitidas pelo sistema, dentre os mais diversos setores. Para verificar se a atividade que você exerce está entre a lista, é só conferir todas no Portal do Empreendedor.

Outras restrições quanto à formalização do MEI são se ele for pensionista, servidor público federal em atividade ou sendo sócio, administrador ou titular de alguma outra empresa. 

Quais são os benefícios de ser um MEI?

Primeiramente, o profissional deixa de trabalhar informalmente, tendo sua situação regularizada perante ao governo. Com o seu CNPJ o empresário poderá emitir notas fiscais sem burocracia, com pagamento de impostos mais simplificado.

Além disso, o Microempreendedor individual tem direito a benefícios como: aposentadoria, com as mesmas regras de todos os contribuintes; auxílio-doença e aposentadoria por invalidez, tendo contribuído por no mínimo 12 meses; licença-maternidade, com a contribuição de 10 meses.

Como eu posso ser um Microempreendedor individual?

A formalização do MEI é fácil e rápida, e pode ser feita pela internet, no site Portal do Empreendedor. Será necessário somente seu número do CPF, data de nascimento,  título de eleitor, endereço e telefone, além da atividade principal que irá desempenhar como MEI.

Ser formalizado como MEI traz diversas vantagens, além de ser o primeiro passo para seu negócio próprio. Se você ainda tem dúvidas de qual atividade seguir, confira em nosso blog os negócios mais lucrativos do mercado. E se precisar de ajuda, não deixe de entrar em contato com a GaranteNorte-SC para fazer seu empreendimento se desenvolver!